Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > História do Município
Início do conteúdo da página

História do Município

Publicado: Quarta, 22 de November de 2017, 15h48 | Última atualização em Sexta, 01 de December de 2017, 13h09 | Acessos: 332

1- ASPECTOS HISTÓRICOS 

O surgimento de São Miguel do Tocantins iniciou com processo de colonização de Itaguantins(TO) no final do Império com a chegada do Cel. Augusto César de Magalhães Bastos, proveniente da cidade de Imperatriz/MA, que, em uma de suas viagens, impelido pelas circunstâncias, foi obrigado a ancorar seu bote,  pelo lado de baixo da Cachoeira de Santo Antônio, na margem esquerda do Rio Tocantins, na barraca de um pescador conhecido por Antônio. Em diálogo com o pescador, o Coronel observou que toda embarcação fluvial, subindo ou descendo o Rio Tocantins, era obrigada a parar a viagem, retirar parte da mercadoria constante da carga transportada, conduzi-la por terra até a ultrapassagem do trecho ocupado pela Cachoeira. Devido esse movimento, o local passou a chamar-se Descarrêto, nome pelo qual é conhecido o bairro localizado acima da Cachoeira.
 
O Coronel Augusto Bastos construiu uma casa confortável suficientemente capaz de acomodar residência e também armazenar toda e qualquer mercadoria oriunda do Norte e Sul para comercializar nas praças adjacentes, até mesmo em Boa Vista, hoje Tocantinópolis. Iniciou ainda a criação de gado bovino, vindo do interior do Maranhão (Grajaú e Carolina), estendendo seu rebanho a várias fazendas da região, inclusive as de Boa Vista, cidade conhecida na época por "Boa Vista do Padre João".

Em retribuição à acolhida naquela noite, pelo humilde pescador (Antônio), o coronel batizou a sua fazenda com o nome de Santo Antônio, em homenagem àquele pescador que ali residia pioneiramente.
 
Em torno da residência, na fazenda Santo Antônio, foram surgindo moradias de imigrantes do Nordeste à procura de terras férteis o que aos poucos foi tomando aspecto de povoado, passando a se chamar então de Povoado Santo Antônio da Cachoeira.  Neste povoado, as terras eram férteis, havia caça em abundância, o Rio Tocantins oferecia o peixe e assim o aglomerado passou a se desenvolver, tornando-se ao mesmo tempo um ponto importante para o intercâmbio comercial.
 
As mercadorias vinham do centro comercial da cidade de Belém-PA e eram transportadas em barcos. Em uma dessas viagens à Belém, o Cel. Augusto Bastos trouxe para o povoado a imagem de Santo Antônio de Lisboa, uma verdadeira arte de obra portuguesa, talhada em um só bloco de nogueira.
 
No povoado de Santo Antônio, foi construída uma Capela na qual o Padre João de Sousa Lima, vigário da Prelazia de Boa Vista (hoje Tocantinópolis), realizou a solenidade religiosa, conduzindo a imagem do santo até o altar da Igreja, tendo o apoio das populações de Imperatriz, São Vicente do Araguaia (Araguatins), Boa Vista (Tocantinópolis), dos sertanejos de regiões ribeirinhas e dos demais ribeirinhos. Após a missa foi declarada solenimente a instalação da igreja de Santo Antônio da Cachoeira e, como último desejo, o Coronel pediu que ele e sua esposa e todos os membros de sua família, quando mortos, fossem sepultados no interior da Igreja.
 
Em 05 de agosto de 1917, pelo Decreto Lei Municipal n° 55, o Povoado Santo Antônio da Cachoeira foi elevado à categoria de distrito, como parte integrante do Município de São Vicente do Araguaia (Araguatins). Pelo Decreto-Lei Estadual n° 8.305, de 31/12/43, foi alterado o nome de Santo Antônio da Cachoeira para Itaguatins.
 
Pelo Decreto Lei Estadual n° 55, de 19/07/45, a sede Municipal de Araguatins foi transferida para Itaguatins, tornando-se cidade somente em 18/08/45.
 
Posteriormente, pela Lei Estadual n° 184, de 13 /10/48, foi desmembrado o Município de Itaguatins do Município de Araguatins.
 
Após a sua emancipação (19/07/45), Itaguatins pertenceu à Comarca de Boa Vista (Tocantinópolis), passando a ser considerado distrito dessa Comarca.
 
A Comarca de Itaguatins foi criada através da Lei Estadual n° 07.250, de 21/12/68, vindo a ser instalada somente em 18/08/70. O primeiro Juiz de Direito titular designado para a Comarca foi João Batista de Castro Neto.
 
O nome Itaguatins originou-se pela junção do prefixo ita, que significa pedra em Tupi-Guarani, com a terceira e última sílaba dos nomes dos rios Araguaia e Tocantins.
 
O Primeiro Prefeito (nomeado) de Itaguatins foi o Sr. Antônio Cavalhedo Murici, que governou de 18/08/45 a 16/02/46. O primeiro Prefeito eleito por voto popular foi o Sr. Ataliba Costa Cruz, que governou de 24/05/48 a 31/01/51.
 
Com a Lei Estadual nº 251, de 20/02/1991, alterada em seus limites pela Lei Estadual nº 498, de 21/12/1992, São Miguel do Tocantins foi elevado à categoria de município e distrito, e desmembrado do município de Itaguatins/TO.
 
A administração de São Miguel do Tocantins começou a ganhar contornos mais claros a partir dos governos, conforme tabela abaixo:
                                                                                               
Prefeito: Otacilio Gregorio  da Silva                          
Vice prefeito: Francisco Policarpo Carvalho
Mandato: 
Pleito: 1993 a 1996
                                                         
Prefeito: Paulo Humberto Ayres e Silva                       
Vice prefeito:  Hermes de Freitas da Costa
Mandato:  
Pleito:  1997 a 2000
Mandado: 2º                                                                  
Vice prefeito: Antônio Gonçalves Silva
Pleito: 2001 a 2004
 
Prefeito: Jesus Benevides  de Sousa Filho                   
Vice prefeito:  Maria Tavares do Nascimento  
Mandato: 
Pleito:  2005 a 2008
Mandado: 2º
Vice prefeito: Francisco de Sousa Lopes
Pleito:  2009 a 2012
 
Prefeito: Francisco de Sousa Lopes                          
Vice prefeito: Valdecy Pereira dos Santos
Mandato:
Pleito: 2013 a 2016

Fonte:  Arquivos da prefeitura de São Miguel do Tocantins.

 2- ASPECTOS FÍSICOS DE SÃO MIGUEL DO TOCANTINS
 
São Miguel do Tocantins é um município brasileiro do estado do Tocantins,   Localiza-se na região do bico do papagaio, com uma latitude 05º33'20" sul e a uma longitude 47º34'40" oeste, estando a uma altitude de 160 metros. Com uma população estimada em 2015 de 11.597 habitantes.
 
População estimada 2015¹                         11.597
População 2010                                              10.481
Área da unidade territorial (KM²)              398,820
Densidade demográfica (hab/km²)                26,28
Gentílico       São Miguelense
Bioma     
                                                           Cerrado
Prefeito (2013/2016)               Francisco de Sousa Lopes                                  
 
INFORMAÇÕES GERAIS 

área da unidade territorial                                                                 398,82km²

Estabelecimentos de Saúde SUS                                   3  estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2012                                 2.004matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2012                                                 452matrículas
Número de unidades locais                                                            42unidades
Pessoal ocupado total                                                                     508pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2013                                6.182,53reais
População residente                                                                   10.481pessoas
População residente - Homens                                                   5.290pessoas
População residente - Mulheres                                                 5.191pessoas
População residente alfabetizada                                              6.847pessoas
População residente que frequentava creche ou escola    3.875pessoas
População residente, religião católica apostólica romana  7.464pessoas
População residente, religião espírita                                             12pessoas
População residente, religião evangélicas                               2.515pessoas

Valor do rendimento nominal médio mensal
dos domicílios particulares permanentes
com rendimento domiciliar, por situação do domicíliar             
939,53reais

Valor do rendimento nominal médio mensal
dos domicílios particulares permanentes
com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana  
1845,11reais

Valor do rendimento nominal mediano mensal
per capita dos domicílios particulares permanentes
 (Rural)                                                                                                    
186,67reais

Valor do rendimento nominal mediano mensal
per capita dos domicílios particulares permanentes
- Urbana                                                                                                     
275reais

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010)  0,623

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Fim do conteúdo da página